Vivemos um contexto de grandes violações aos direitos de crianças e adolescentes. Atualmente, Fortaleza ocupa o segundo lugar na rota do turismo sexual brasileiro e nossos governos não priorizam e não aplicam os recursos destinados ao combate à exploração sexual infanto-juvenil.

Se por um lado constatamos a omissão do Estado na promoção e garantia dos direitos de crianças e adolescentes, por outro, percebemos como a sociedade civil organizada, por meio de suas organizações, fóruns e militantes, se destaca em boas práticas de enfrentamento às violações de direitos.

Objetivando homenagear essas boas práticas no campo dos direitos humanos de crianças e adolescentes (especialmente os direitos sexuais), o Prêmio Neide Castanha de Direitos Humanos chega em sua 3ª edição, em 2013.

A solenidade de entrega da 3ª edição do Prêmio aconteceu em Brasília, no dia 15 de maio, com as premiações: boas práticas – Centro de Defesa da Criança e do Adolescente Maria dos Anjos (CDCA-RO); cidadania – Renato Roseno; produção de conhecimento – Serviço 123Alô! – A voz da criança e do adolescente (Instituto Noos); protagonismo de crianças e adolescentes – Programa de Enfrentamento à Exploração Sexual – Associação Barraca da Amizade (Projeto Reviver); responsabilidade social – Salobo – Projeto de Prevenção e Enfretamento da Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes (VALE).

Ressaltamos as premiações de Renato Roseno na categoria cidadania (militante dos direitos humanos e associado do Cedeca Ceará, Roseno vêm dando importantes contribuições à luta pela efetivação dos direitos humanos de crianças e adolescentes) e da Barraca da Amizade na categoria protagonismo (organização que realiza atendimento a adolescentes e jovens em situação de rua e exploração sexual), ambos cearenses.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *