Adolescentes colocados na “tranca”, sofre agressões físicas por policiais ou instrutores, impedidos de receber visitas ou fazer ligações para a família, ficar sem aula ou sem cursos, não ter atendimento médico quando necessário, qualquer destas situações é uma grave violação de direitos e deve ser denunciada. Tais denúncias devem ser feitas ao três principais órgãos: ao Ministério Público (7ª Promotoria da Infância e Juventude), ao Juiz da 5ª Vara da Infância e Juventude, e também à Defensoria Públicas especializada.

7ª Promotoria da Infância e da Juventude (Tutela Coletiva)

Endereço: Rua Barão de Aratanha, 100 – Bairro Centro

Telefone: (85) 3452-4539 / 3452-4538

 

Endereço: Rua Tabelião Fabião, 114 – Bairro Presidente Kennedy

Telefone: (85) 32171966 / 3452-3768 / 3452-3764 / 3459-3130

 

Endereço: Rua Tabelião Fabião, 114 – Bairro Presidente Kennedy

Telefone: (85) 3273-6435 / 3278-1330

 

Endereço: Rua Eduardo Sá, 50 – Bairro Eusébio

Telefone: (85) 3260-4526

 

Endereço: Av. Desembargador Moreira, 2807 – Bairro Dionísio

Telefone: (85) 3277-2500